Hora local: 18:19
logotipo
Você está aqui: Página inicial

III ENCONTRO DE GABINETES DE APOIO AO EMIGRANTE

2017/06/01

O Gabinete de Apoio ao Emigrante (GAE) da Câmara Municipal de Baião participou no III Encontro de Gabinetes de Apoio ao Emigrante que se realizou em Leiria, no passado dia 27 de maio.

A iniciativa contou com a presença do ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva e do secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro.

No uso da palavra, o secretário de Estado das Comunidades Portuguesas salientou a importância dos Gabinetes de Apoio ao Emigrante.

Para José Luís Carneiro todas as autarquias deveriam este serviço "uma vez que há portugueses de todo o país, em todo o mundo, sendo muito importante o apoio que é dado por estes gabinetes, àqueles que procuram sair do país, mas sobretudo, àqueles que pretendem regressar ou que regressando temporariamente, gostam de ter no seu município um apoio mais qualificado, às questões que mais os inquietam".

"Foram criados 32 novos GAEs e foram atualizados 15 para gabinetes de nova geração, GAIDs (Gabinete de Apoio aos Investidores da Diáspora), com alargamento a França, que já conta com 2 e à Alemanha, com 1", elencou.

"Está a ser criada uma equipa transversal, constituída por elementos de vários ministérios, para uma maior celeridade e eficiência nas respostas às questões colocadas pelos GAEs", anunciou o governante.

Sublinhou o trabalho desenvolvido por António Alves de Carvalho, enquanto coordenador do GAID, na identificação de micro e pequenos investidores da Diáspora, no acompanhamento das suas intenções de investimento em Portugal e no apoio junto dos cidadãos que estando em Portugal pretendem realizar investimentos nos territórios onde se encontram as comunidades portuguesas.

GAE DE BAIÂO

O Gabinete de Apoio ao Emigrante (GAE) de Baião, criado em dezembro de 2005, resultou de um Acordo de Cooperação entre a Direção Geral dos Assuntos Consulares e das Comunidades Portuguesas (DGACCP) e a Câmara Municipal de Baião e assenta em dois princípios base: a disponibilidade para o atendimento e a proximidade ao utente.

Este serviço registou mais de 1300 atendimentos ou processos encaminhados desde a sua criação.

O envolvimento do poder local resulta do facto de 90% dos nacionais que regressam a Portugal se fixarem na Freguesia donde partiram, sendo as Câmaras Municipais e Juntas de Freguesia, os seus pontos de referência.

Outras notícias