Hora local: 18:14
logotipo
Você está aqui: Página inicial

CONFRARIA DO VINHO VERDE ENTRONIZOU NOVOS CONFRADES EM BAIÃO

2017/07/31

O Auditório Municipal de Baião acolheu a 29 de julho a cerimónia anual de entronização de novos confrades promovida pela Confraria do Vinho Verde.

Foram entronizadas pessoas de vários sectores de atividade e com diferentes graus de ligação ao vinho verde, a quem o Grão Mestre Mário Cerqueira Correia pediu um contributo na promoção e valorização do vinho verde enquanto produto gastronómico, mas também cultural e económico de grande importância para a região norte.

A sessão contou com a presença de novos confrades oriundos de Baião ou com ligações ao concelho, mas também a outros pontos do país.

O Grão-mestre da confraria elogiou as condições de Baião para a viticultura - "aqui produzem-se dos melhores vinhos da nossa região demarcada".

O presidente da Câmara Municipal de Baião, Paulo Pereira, louvou o importante trabalho realizado pela confraria. E apontou a tendência de aposta na agricultura que se verifica em Baião. "Essa tendência verifica-se em várias áreas, mas naturalmente a vinha é da maior importância no nosso concelho. Pela dinâmica económica que proporciona, pela criação de riqueza e por permitir a fixação de pessoas", notou.

Isto porque os produtos de qualidade existentes em Baião, a par com a promoção das potencialidades endógenas do concelho, proporcionam a vinda de mais pessoas ao concelho.

"Ao promovermos este produto de excelência, estamos também a atrair pessoas ao nosso território e a promovê-lo. Vindo cá, as pessoas sentem-se bem recebidas e irão desejar voltar a Baião", observou.

Discursou também o presidente da Comissão Executiva dos Vinhos Verdes, Manuel Pinheiro, que descreveu Baião como um "concelho maravilhoso" e citou algumas tendências sobre a dinâmica do sector. "Os vinhos verdes são a segunda região demarcada com maior quota de mercado nacional e também no mercado de exportação", observou. Referiu também que o desafio de crescimento económico passa pela aposta em novos segmentos, onde as castas autóctones podem desempenhar um papel importante - desde logo o Alvarinho, mas também o Loureiro e o Avesso.

A sessão contou com um momento cultural, protagonizado por Afonso Eça de Queiroz Cabral, presidente da Fundação Eça de Queiroz, que fez uma apresentação sobre a história daquela entidade e sobre o seu valor cultural.

Usou também da palavra o empresário responsável pela Quinta da Covela, Anthony Smith, entronizado confrade naquela data e que correspondendo à tradição presentou os participantes com um brinde dos vinhos da sua produção.

A jornada em Baião contemplou ainda um desfile pelas ruas da sede de concelho, até à Igreja Paroquial, onde se celebrou uma missa de ação de graças. Posteriormente os confrades visitaram o Festival do Anho Assado e do Arroz do Forno.
Marcaram presença ainda representantes de outras confrarias, como a Confraria do Vinho Alvarinho; a Confraria do Pão, do Biscoito e da Regueifa de Valongo; e a Confraria da Sopa do Vidreiro.

LISTA DE CONFRADES ENTRONIZADOS EM BAIÃO

CAVALEIROS
António Manuel Lopes Tavares
Maria Cândida Rocha e Silva
Mário Nuno dos Santos Ferreira
Escola Profissional de Fermil, Celorico de Basto, representada pelo seu Director, Fernando Fevereiro

MESTRES
Anthony Smith
Carlos Gabriel Pinto Queirós Fernandes
José António Peixoto Lima
José Carlos Esteves Pereira
Micaela Teresa da Cunha Fonseca
Rodrigo Camargo Penteado Sousa Soares

OFICIAIS
António Manuel Miranda da Costa
Cristina Maria Silva Lima
Maria do Rosário Pina Carvalho

ENÓFILOS
Elias Rodrigues Pacheco
Joaquim António Gonçalves Guimarães
Joaquim Manuel Nogueira Carvalhal
Maria da Conceição de Sousa Alves

Outras notícias