Hora local: 03:51
logotipo
Você está aqui: Página inicial

AVISO À POPULAÇÃO: TEMPO FRIO - MEDIDAS PREVENTIVAS

2017/01/17

Segundo as previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), prevê-se a partir de 17 de Janeiro e pelo menos até 21 de Janeiro, uma diminuição da temperatura, provocando uma situação de tempo frio e seco, caracterizado por:

• Valores de temperatura mínima a variar entre zero e 4 graus podendo ser significativamente mais baixos nas regiões do interior Norte e Centro, onde poderão descer até 8 graus negativos;

• Valores da temperatura máxima que não deverão ultrapassar os 8 a 12 graus, sendo significativamente inferiores no interior Norte e Centro, onde os valores não deverão ultrapassar 5 a 6 graus;

• Até quinta-feira, o vento soprará mais intenso, o que acentuará o desconforto térmico sentido pela população.

EFEITOS EXPECTÁVEIS

Face à situação acima descrita, poderão ocorrer os seguintes efeitos:

• Piso rodoviário escorregadio devido à formação de geada e/ou formação de gelo em troços de estradas com ensombramento permanente;

• Intoxicações por inalação de gases, devido a inadequada ventilação, em habitações onde se utilizem aquecimentos com lareiras e braseiras;

• Incêndios em habitações, resultantes da má utilização de lareiras e braseiras ou de avarias em circuitos eléctricos;

• É necessária uma especial atenção aos grupos populacionais mais vulneráveis, crianças, idosos e pessoas portadoras de patologias crónicas.

MEDIDAS PREVENTIVAS

O eventual impacto destes efeitos pode ser minimizado através da adopção de comportamentos adequados, pelo que se recomenda a observação das medidas de autoprotecção para estas situações, nomeadamente:

• Que se evite a exposição prolongada ao frio e às mudanças bruscas de temperatura;

• O uso de várias camadas de roupa, folgada e adaptada à temperatura ambiente;

• A protecção das extremidades do corpo (usando luvas, gorro, meias quentes e cachecol);

• A ingestão de sopas e bebidas quentes, evitando o álcool que proporciona uma falsa sensação de calor;

• Ter especial atenção com a protecção em termos de vestuário por parte de trabalhadores que exerçam a sua actividade no exterior, e evitar esforços excessivos resultantes dessa actividade.

• Ter especial atenção aos aquecimentos com combustão (ex: braseiras e lareiras), que podem causar intoxicação devido à acumulação de monóxido de carbono e levar à morte;

• Que se assegure uma adequada ventilação das habitações, quando não for possível evitar o uso de braseiras ou lareiras;

• Que se evite o uso de dispositivos de aquecimento durante o sono, desligando sempre quaisquer aparelhos antes de se deitar;

• Que se tenha em atenção a condução em locais onde se forme gelo na estrada, adoptando uma condução defensiva;

• Especial atenção por parte das famílias e vizinhos, e das redes sociais de proximidade, com as situações de pessoas idosas ou em condição de maior isolamento.

Para além das recomendações acima descritas, encontrará informação adicional em www.dgs.pt, www.ipma.pt e www.prociv.pt.

Através da Linha Saúde 24 (808 24 24 24) poderão os cidadãos obter esclarecimentos adicionais sobre os efeitos do frio na saúde, medidas de autoprotecção ou ser devidamente encaminhados para os serviços de saúde, quando se justifique.

Outras notícias