Hora local: 04:27
logotipo
Você está aqui: Página inicial > Município > Boas Vindas

Boas Vindas

Ligar o Pico do Marão a uma das mais belas albufeiras do rio Douro, com cerca de trinta quilómetros que vão de Frende à Pala, tem um único nome: Baião.

Baião

Nas encostas de permeio, marcadas por vales "poderosamente cavados", onde serpenteiam algumas linhas de água como as do Ovil, de Valadares, do Zêzere, e do Teixeira, desenha-se o concelho cuja paisagem tanto encantou o nosso mais famoso romancista do século XIX ao ponto de escrever uma verdadeira bíblia portuguesa do património ambiental: "A Cidade e as Serras".

Contrafortes do Marão, os planaltos da Aboboreira e o Castelo de Matos levam a nossa memória para tempos e povos que deram vida a esta paisagem desde há mais de 5.000 anos. E ainda antes da nacionalidade, outras gentes por aqui foram passando ou se foram fixando, sendo a Terra de Baião referida já em documentos do séc. XI, até que, em 1 de Setembro de 1513, D. Manuel lhe outorgou carta de foral. A ligação rápida ao IP4 colocou a sede do município a menos de uma hora da Área Metropolitana do Porto.

Mapa RegionalCom uma superfície aproximada de 17.000 hectares e catorze freguesias, o concelho de Baião tem linhas de fronteira com Marco de Canaveses e Amarante (distrito do Porto), Mesão Frio, Régua e Santa Marta de Penaguião (distrito de Vila Real), Cinfães e Resende (distrito de Viseu).

Esta localização estratégica dá-lhe o privilégio de abrir as portas entre a paisagem do Entre - Douro e Minho e a Transmontana e passar do granito ao xisto, permitindo ao visitante começar por refrescar os sabores de uma gastronomia onde pontifica o anho assado com arroz do forno, com um vinho único no mundo, pelo seu aroma frutado, baixo teor de acidez e graduação alcoólica quanto baste: o vinho da casta Avesso que tem a virtude de fazer bem ao corpo, mas de entrar também na alma "mais do que qualquer poema ou livro santo".

A Fundação Eça de Queirós, os Conventos de Ancede, as belas igrejas e ermidas, os vestígios de calçadas romanas e das variantes dos Caminhos de Santiago, as aldeias típicas, os laranjais da Pala, o artesanato das bengalas de Gestaçô, cestas de piorna, painéis e peças decorativas em mosaico cerâmico e de pedras naturais, são apenas mais alguns motivos para uma agradável visita a Baião. Esperamos por si.